Esporte Nordeste

News

Navegação

Walter e Cleiton Xavier frustam a torcida Alagoana

A dupla CRB e CSA investiu alto para o Brasileiro e foi atrás de nomes de impacto. Os clubes saíram ao mercado e contrataram dois. O Azulão trouxe Walter (ex-Goiás), e Cleiton Xavier (ex-Palmeiras) foi para o Ninho do Galo. Os principais medalhões do ano em Alagoas fizeram muito barulho, mas mostraram pouco serviço.


Os dois estão lesionados, não têm previsão de volta e até saíram de Maceió durante a recuperação. Em comum, foram contratados em baixa. Já não viviam a melhor fase da carreira e tentaram a retomada na Série B. Os torcedores se empolgaram na chegada, mas isso não durou muito.

Os jogadores ainda não emplacaram e tem poucas chances de voltar a atuar nos clubes de Alagoas. Tudo que cerca o tratamento dos dois tem um cobertor de mistério.

Walter fez maior barulho fora do campo. No dia 31 de agosto, foi detido pela polícia após mostrar uma arma de brinquedo para funcionários da Eletrobras. A direção pretende deixar baixar a poeira e liberou o atacante para tratar a lesão em Goiânia. Foi uma estratégia.

Como estavam antes da contratação?

Walter estava no Paysandu. Chegou em janeiro e saiu em abril para fechar com o CSA. Ano passado, disputou a Série A pelo Atlético-GO. Está com 29 anos, e a melhor fase foi em 2013, no Goiás. Questões extracampo e a luta para manter o peso têm tirado o atacante do trilho.

Cleiton Xavier estava no Vitória. As lesões atrapalharam o meia e, antes de acertar com o CRB, em maio, tinha jogado apenas uma partida. Está com 35 anos, e o auge foi no Palmeiras, em 2009. Também participou da campanha do título Brasileiro, em 2016.

O que renderam?

Walter rendeu mais. Jogou nove partidas, fez dois gols e tinha tudo para embalar, porém machucou o joelho esquerdo em 20 de julho e não ainda não voltou. Até fez trabalho especial para perder peso, mostrou serviço, mas por pouco tempo.

Cleiton Xavier jogou apenas quatro vezes. Estreou em junho e sentiu a lesão na perna esquerda que o deixou sem atuar no Vitória por dois meses. Passou de 9 de junho até 24 de julho para se recuperar. Quando voltou, sentiu a mesma lesão.

Podia ser mais...

Walter era para ser o centroavante titular do CSA. Michel saiu, e era a vez dele no ataque. Sem Walter, Alemão entrou, não fez gol e saiu. Rubens é a bola da vez.

Cleiton Xavier chegou para ser o camisa 10 do CRB. Posição carente e que ainda está sem dono. Depois dele, passaram Felipe Menezes, Leílson, Diego Rosa... e não convenceram. Marcelo jogou como armador, e Renan Oliveira, contratado durante a semana, pede espaço.

E como vai ser até o fim do ano?

Os dois são incógnitas. A direção do CSA deixou para resolver a situação de Walter mais para frente. No CRB, a diretoria não se posicionou sobre Cleiton Xavier. O Vitória anunciou a rescisão de contrato com o meia, que foi emprestado ao clube até o fim da Série B, mas o distrato ainda não saiu no Boletim Informativo Diário da CBF.

Matéria GE/AL
Share

Claudio Souza

Esporte nordeste mostra o futebol dos times nordestino atuando nas principais competições esportivas do Brasil

Deixe sua Opinião:

0 comments: