Esporte Nordeste

News

Navegação

Náutico vence Salgueiro por 3 a 0 e ganha ânimo novo na Série C

A vitória do Náutico neste sábado passou fundamentalmente por um nome: Ortigoza. O paraguaio, que voltava de lesão muscular, comandou a equipe marcando dois gols e dando uma assistência. Um time visivelmente melhor encaixado bateu o Salgueiro por 3 a 0 e sobe para a 9ª colocação. O Carcará foi valente, mas a boa partida do Alvirrubro, além das brechas deixadas pelo sistema defensivo sertanejo, contribuíram para a derrota construída ainda no primeiro tempo. O Náutico agora encara a Juazeirense, no próximo sábado, em Juazeiro-BA. No mesmo dia, o Salgueiro joga contra o ABC, no Cornélio de Barros.


Primeiro Tempo

Com técnico interino e pressionado, o Alvirrubro precisava da vitória a todo custo, para não complicar mais a sua situação no Grupo A. Por isso, tentou sufocar o time sertanejo desde o início. A ansiedade atrapalhava a construção de jogadas da equipe de Dudu Capixaba, porém, as chances surgiram. Aos sete minutos, Tiago Costa cruzou para Wallace Pernambucano, que cabeceou forte e obrigou Mondragon a fazer boa defesa. O Carcará respondeu logo em seguida, aos nove e dez minutos, ambos os lances originados de cruzamentos do lado esquerdo de ataque. Primeiro, Willian Lira cabeceou e acertou a trave. Logo após, Maurício mandou de cabeça e Bruno evitou que o placar fosse aberto neste lance. Após os sustos, o Timbu acordou.

Aos 12, Robinho recebeu na entrada da área e bateu. A bola desviou na zaga e saiu do alcance do goleiro. Gol que impulsionou o time a buscar o segundo, que não tardou a vir. Com 16 minutos de jogo, o árbitro assinalou pênalti em Robinho, após disputa de bola com Mondragon. Ortigoza bateu muito bem, no ângulo direito do goleiro. A vantagem de dois gols acalmou os Alvirrubros e deixou o Salgueiro abatido. A equipe sertaneja tentava retomar o ímpeto inicial, investindo pelo lado direito da defesa timbu, aproveitando a improvisação de Luiz Henrique no setor. Porém, pecava na criação. O Náutico segurou o ritmo, mas não deixava de atacar. A insistência deu resultado aos 41 minutos. Em boa troca de passes, Robinho achou Ortigoza livre na pequena área. O paraguaio apenas empurrou para as redes, tranquilizando o Alvirrubro para a segunda etapa.

Segundo Tempo

Os 45 minutos finais começaram de maneira morna. O Náutico já com o placar construído, resolveu administrar na etapa final. Marcação bem postada conseguia afastar as tentativas adversárias, contando com uma boa partida da dupla Negretti - improvisado -,  e Camutanga, principalmente por parte do capitão da equipe. Aos 32 minutos, a primeira boa chance do segundo tempo. Willian Lira, de cabeça, acertou a trave de Bruno outra vez. Dessa vez, recebendo cruzamento da direita. Aos 43, o Náutico ainda assustou o Carcará através de Dudu. O meia recebeu na entrada da área e quase amplia a goleada.

O Salgueiro demonstrou a mesma fragilidade de outras partidas e não consegue dar um prognóstico de melhora na competição. Já o Náutico mostra que está vivo e tem uma melhora visível em seu futebol, comparando com as últimas partidas. Um placar justo, que faz o Alvirrubro respirar e ter um ânimo novo para se recuperar na competição.
Ficha do jogo
Náutico: Bruno; Luiz Henrique, Negretti, Camutanga e Tiago Costa; Jhonnatan, Jobson (Régis Potiguar), Robinho(Rafael Assis) e Dudu; Ortigoza (Júnior Timbó) e Wallace Pernambucano. Técnico: Dudu Capixaba

Salgueiro: Mondragon; Iury, Mauricio Emerson e Izaldo; Michel, Bruno Menezes(Peu), Dadá Belmonte e Marcos Vinícius(Alexon); Willian(André Victor) e Willian Lira. Técnico: Sérgio China

Local: Arena de Pernambuco

Horário: 19h

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Assistentes: Hugo Savio Xavier(GO) e Tiago Gomes da Silva (GO)

Cartões amarelos: Jhonnatan, Negretti(N); Izaldo, Peu(S).

Gols: Robinho, Ortigoza (2) (N).
       
Público: 2.184 pessoas. Renda: R$ 17.475,00

Superesportes
Share

Gospel Bahia

Esporte nordeste mostra o futebol dos times nordestino atuando nas principais competições esportivas do Brasil

Deixe sua Opinião:

0 comments: