Esporte Nordeste

News

Navegação

Vitória elimina o Inter nos pênaltis e avança às oitavas da Copa do Brasil

O Vitória segue vivo na Copa do Brasil. Na chuvosa noite desta quinta-feira, uma semana e um dia após perder para o Internacional por 2 a 1 no Beira-Rio, o time baiano reviu o adversário no Barradão e ganhou por 1 a 0, com gol de pênalti de Neílton. Em novas cobranças da marca da cal, levou a melhor outra vez, com triunfo por 4 a 3, e assegurou presença nas oitavas de final. Nico López e Gabriel Dias desperdiçaram os seus chutes pelos visitantes.


O próximo adversário do Vitória no torneio nacional de mata-mata será definido na sexta-feira, em sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro. Os times classificados na quarta fase se juntarão aos clubes que disputam a Copa Libertadores da América e aos campeões de 2017 da Copa Verde, da Copa do Nordeste e da Série B do Campeonato Brasileiro.

Antes da sequência da Copa do Brasil, o Vitória terá que se preocupar com o Campeonato Brasileiro. Enfrentará o Atlético-MG, no Independência, no domingo. No mesmo dia, o Inter tentará se reabilitar da eliminação contra o Palmeiras, no Pacaembu.

O jogo – Precisando reverter a derrota sofrida no Beira-Rio, o Vitória ficou mais tempo com a bola nos pés já nos primeiros minutos de partida, mas sem ser efetivo. Do lado do Internacional, a intenção era suportar a pressão inicial do time mandante e, quando possível, dar trabalho ao goleiro Caíque.

Atrapalhado, o Vitória colaborava com a missão dos visitantes. Aos dez minutos, Yago, Uillian Correia e Rhayner protagonizaram um lance bizarro em cobrança de falta. O primeiro rolou a bola, e os outros dois hesitaram. Diante da indecisão, D’Alessandro fez o desarme para o Internacional.

Aos 34 minutos, o Vitória assustou, de fato, o Inter. Rhayner foi acionado na direita e rolou a bola para a área. A zaga colorada não conseguiu cortar e viu Denilson aparecer, girar na frente da marcação e chutar com desvio para fora.

Já no final da primeira etapa, o jogo ficou movimentado. Neílton tentou envolver o Inter à base da velocidade, e Nico López respondeu para o Inter com uma finalização forte após um desarme de William Pottker. A bola passou perto do gol.

Logo no princípio do segundo tempo, o Inter colocou um sorriso nos rostos dos seus torcedores com um chapéu de Víctor Cuesta, que ainda tentou o segundo, mas não deu sequência à jogada. As maiores preocupações do argentino, contudo, eram defensivas.

Jogando a sua sobrevivência na Copa do Brasil, o Vitória partiu para cima do Inter. Aos seis minutos, Rhayner parou em uma boa defesa de Marcelo Lomba. Aos 20, Denilson desviou um cruzamento da esquerda de Yago e acertou a trave, na melhor chance de gol da partida até então.

Vagner Mancini decidiu mexer novamente na sua equipe – já havia trocado Rodrigo Andrade por José Welison na etapa inicial. Primeiro, colocou Nickson na vaga de Willian Farias. Depois, substituiu Yago por Guilherme Costa. No Inter, que voltara do intervalo com Rodrigo Moledo no lugar de Klaus, Marcinho ocupou o posto de William Pottker.

O Vitória levou a melhor depois das mudanças. Aos 34 minutos, Denilson se chocou com Iago dentro da área, e o árbitro Rafael Traci assinalou o pênalti. Sem dar importância à indignação dos jogadores do Inter, Neílton se apresentou para a cobrança, deslocou Marcelo Lomba e converteu.

Antes de novos pênaltis, o Vitória quase sofreu uma baixa. Denilson se encontrou com Marcinho e, com dores na cabeça, deixou o gramado chorando. Ainda assim, retornou a partida para ajudar a equipe baiana nos acréscimos e na decisão que viria.

Nas penalidades, o Internacional colocou a bola na rede com Camilo, Fabiano e Patrick, mas lamentou os erros de Nico López e Gabriel Dias. Para o Vitória, que só desperdiçou com Nickson, o triunfo veio com gols de Denilson, Uillian Correira, José Welison e Neílton.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 1 (4) X (3) 0 INTERNACIONAL

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 19 de abril de 2018, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Pedro Martinelli Christino (PR)
Público: 5.878 pagantes (total de 5.986)
Renda: R$ 58.939,00
Cartões amarelos: Uillian Correia e Rhayner (Vitória); Patrick, William Pottker, D’Alessandro e Iago (Internacional)
Gol: VITÓRIA: Neílton, aos 35 minutos do segundo tempo

VITÓRIA: Caíque; Rodrigo Andrade (José Welison), Kanu, Ramon e Juninho; Willian Farias (Nickson), Uillian Correia, Yago (Guilherme Costa), Neílton e Rhayner; Denilson
Técnico: Vagner Mancini

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo (Klaus), Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Gabriel Dias, Nico López, D’Alessandro (Camilo) e Patrick; William Pottker (Marcinho)
Técnico: Odair Hellmann

Gazeta
Share

Gospel Bahia

Esporte nordeste mostra o futebol dos times nordestino atuando nas principais competições esportivas do Brasil

Deixe sua Opinião:

0 comments: