Esporte Nordeste

News

Navegação

Náutico arranca empate com o Cordino e se classifica na Copa do Brasil

Foi com muito sofrimento, mas o Náutico conseguiu quebrar a sequência de duas eliminações seguidas na primeira fase e segue vivo na Copa do Brasil. A classificação veio com um empate por 1 a 1 com o Cordino nesta quarta-feira, no estádio Castelão, em São Luis (MA), após os alvirrubros ficarem atrás do marcador (e fora da competição) até os 37 minutos do segundo tempo.


Com a vaga, o Timbu também garante uma cota de premiação de R$ 600 mil. Na proxima fase, enfrenta em Feira de Santana, o Fluminense-BA, que eliminou o Santa Cruz, em jogo que valerá uma cota de R$ 1,4 milhão.

Aliviado, o Náutico segue a sua maratona de jogos em 2018. No próximo sábado, enfrenta o Pesqueira, fora de casa, pelo Campeonato Pernambucano. Os alvirrubros lideram o estadual com sete pontos.

O jogo

Para a partida, o técnico Roberto Fernandes abriu mão do esquema com três volantes, utilizado na goleada por 3 a 0 sobre o Sport e no empate por 1 a 1 com o Vitória, ambos pelo Estadual. Com isso, o prata da casa William Gaúcho deu lugar ao atacante Tharcysio, também oriundo da base, com Wallace Pernambucano, artilheiro do time na temporada com quatro gols, voltando a função de armação.

Em tese, a estratégia tinha como objetivo tornar o Náutico mais forte ofensivamente, o que passou longe de acontecer, com o goleiro Alberto sendo pouco incomodado durante todo o primeiro tempo. Por outro lado, o que se viu foi o modesto Cordino à vontade em campo e dominando as ações, mesmo atuando a 439 quilômetros da sua cidade sede, Barra do Cordas. Tendo no atacante Jonas Piupiu o seu principal jogador, infernizando o lado esquerdo da defesa alvirrubra.

E foi justamente em uma escapulida de Piupiu que a equipe maranhense abriu o placar, aos 29 minutos. Contando também com uma bobeira incrível da dupla de zaga do Náutico. Primeiro de Camutanga, que tentou proteger, mas acabou perdendo a bola para o rápido atacante, que mandou no travessão de Jefferson. Na sequência, um desgovernado Breno Calixto derrubou Régis Pitbull na área. Pênalti convertido com categoria pelo meia Ulisses.

E por pouco o Cordino não amplia logo na sequência. Aos 32, Piupiu deixou o lateral Kevyn desorientado com dribles seguidos e cruzou. Porém, o ataque maranhense não alcançou.

Segundo tempo
Na volta para a etapa final, Roberto Fernandes tentou dar mais força ao ataque do Náutico, mas manteve a estrutura da equipe sacando Tharcysio para a entrada de Daniel Bueno. Porém, a situação alvirrubra se tornaria ainda pior aos 11 minutos, quando o goleiro Jefferson deixou o campo sentindo dores na coxa esquerda para a entrada de Bruno, que pela primeira vez atuou como profissional.

Já no ataque, o Náutico apesar de uma ligeira melhora, seguia com dificuldades de criar boas jogadas. Em uma das poucas, Clebinho cabeceou para fora após cruzamento de Gabriel Araújo, aos 13 minutos. A jogada seria a tônica do time do segundo tempo.

Aos 24, Roberto Fernandes foi para o tudo ou nada atrás da classificação ao sacar o volante Josa e colocar o atacante Robinho, mais um prata da casa. Quatro minutos depois, foi a vez de Wallace Pernambucano chegar próximo do empate ao cabecear próximo da trave direita do goleiro Alberto, após cobrança de falta.

A pressão, enfim, deu resultado aos 37 minutos. Em nova cobrança de falta, Camutanga se redimiu da falha no gol do Cordino e cabeceou para empatar a partida e levar o Timbu para a segunda fase da Copa do Brasil. Nos minutos finais, o Cordino chegou a pressionar, mas o goleiro Bruno segurou. Os R$ 600 mil vão para os cofres alvirrubros.

Ficha do jogo

Cordino 1
Alberto; Michel, Da Silva, Emerson e Renan (Matheus); Júnior Negão, André (Gualberto), Ulisses e Keuson (Alison); Jonas Piupiu. Técnico: Wemesson de Carvalho.

Náutico 1
Jefferson  (Bruno); Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn; Josa (Robinho), Negretti e Wallace Pernambucano; Clebinho, Tharcysio (Daniel Bueno) e Gabriel Araújo. Técnico: Roberto Fernandes

Local: Estádio Castelão, em São Luís (MA)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias e Rafael Bastos Cardoso (ambos do PA)
Gols: Ulisses (28 min do 1º) e Camutanga (37 min do 2º)
Cartões amarelos: Breno Calixto, Daniel Bueno (N), Jonas Piupiu (C )
Público: 272
Renda: R$ 1.695

superesportes
Share

Gospel Bahia

Esporte nordeste mostra o futebol dos times nordestino atuando nas principais competições esportivas do Brasil

Deixe sua Opinião:

0 comments: